LIVE #03 – Eu não gosto de IPAs (Porto Beer Fest)

  • 57:35
  • 09 Julho, 2019
  • 79Mb
  • Explicit Content
Download

Com muita burrice à mistura, palavras caras da candonga e muita falta de eloquência, falou-se em conquistar paladares com Imperial Stouts, beber cerveja ruim à falta de melhor e sobre a roupa da Petit Patapon.
Piores convidados que estes, não será possível, por isso daqui para a frente, é sempre a subir. Esta toalha manchada contou com Diogo Abreu (OPO 74 e Vilhoa), David Pais (Catraio) e António Lopes (Lupum), quase sóbrios no Porto Beer Fest.

Porto Beer Fest 2019
• 12 a 16 de Junho
• Primeira edição realizou-se em 2016
• Esta edição decorreu na Alfândega do Porto
• É produzido por OG&Associados
• Contou com 47 marcas de 17 países, que trouxeram 368 cervejas

Diogo Jesus Abreu (OPO 74 & Vilhoa)
• Director de vendas na OPO74
• Proprietário da Vilhoa e traficante de cerveja portuguesa

David Pais (Catraio)
• Nascido no Porto
• Formado em línguas e literaturas modernas
• Adora, comunica e vive cerveja todos os dias no Catraio
• Co-produtor do Podcast “Quem bebe por gosto”

António Lopes (Lupum)
• Começou a beber cerveja aos 14 anos
• Formado em laboratório e ambiente
• Fundador da Lupum

Banda sonora:
Jingle – Pawel Nowak

  • 3:22 Tiago: Diogo, também és vítima de bullying na Madeira?
  • 4:05 Tiago: David, quando foste trabalhar para o Catraio, foi para poderes beber cerveja sem pagar?
  • 4:59 Tiago: Tó, devemos ter mais medo de ti ou do teu cão?
  • 5:20 Diogo: Eu não gosto de flores, não gosto de música, não gosto de sol... É mentira, acaba por ser mentira.
  • 7:10 David: Todos os dias, tenho alguém que diz "eu não gosto de cerveja", e eu adoro essa oportunidade.
  • 10:35 Tiago: Há uma cerveja para todos?
  • 11:22 Diogo: Não existe uma cerveja para todos, existe uma cerveja para cada um.
  • 11:50 David: Normalmente em duas, três preguntas conseguimos perceber a cerveja que se enquadra no perfil daquela pessoa.
  • 13:37 Diogo: Aparece um homem forte, barbudo: "isto é muito amargo". A minha mãe: "oh filho, dá-me lá duas destas!"
  • 15:10 Diogo: Os gostos discutem-se.
  • 16:05 Tó: "Quando uma pessoa não gosta de cerveja, é enfiar-lhe Imperial Stout pela goela abaixo até gostar"
  • 18:57 Diogo: Não só os consumidores evoluem, também evoluem as cervejas.
  • 19:37 David: Passarola IPA - foi uma cerveja que ficou na memória de muita gente.
  • 21:07 Tiago: Uma Punk IPA custa 5£, uma Tokyo* custa 5£ também, só que tem 18.2%.
  • 24:06 David: Queres criar o cliente que vai beber 10cl de 10.000 cervejas ou queres alguém que possa apreciar estilos de cerveajs, fidelizado com a marca ou estilo?
  • 26:19 Tó: "Já não me lembro da última vez que chorei até ao ponto de chorar."
  • 26:47 Tiago: Singularidade ou drinkability?
  • 30:29 Diogo: "Também existem pessoas Eureka, e o Fernando (Gonçalves) foi claramente a pessoa."
  • 34:50 David: "Mais do que haver cerveja em supermercados, era ter mais cerveja na restauração."
  • 36:03 Tiago: Há muitas pessoas que provam a primeira cerveja artesanal: uma IPA. Isto pode ser problemático?
  • 38:20 Tó: "O que difere as IPAs é o lúpulo, e existem centenas de lúpulos diferentes que vão dar aromas e sabores diferentes à cerveja"
  • 40:42 Tiago: A febre dajIPAs está a passar?
  • 42:17 David: "Tens uma IPA que seja só amarga? E as pessoas tinham dificuldade em oferecer-me".
  • 43:36 Tiago: Qual a importância do bartender na condução da sua viagem cervejeira?
  • 44:20 Diogo: "Uma cerveja pode mudar a vida a uma pessoa".
  • 46:15 Tó: "Eu trabalho um nicho, dentro de um nicho. Mas claro que é possível"
  • 48:45 Tó: "Eu não posso almejar fazer uma cerveja massas, quando sou pequeno como sou."
  • 52:38 Tiago: O que é o futuro?
  • 55:55 Tó: "Espero por a Lupum um pouco mais lá fora, agora"
Scroll to top